Como Se Explica A Uma Tradição?

A pele debaixo da maquiagem não é a habitual. É uma Catrina, sem sombra de dúvida. O chapéu e véu não conseguem mentir. Seus olhos são claros. Teu sorriso fria. Muito em teu papel. Pedem uma infinidade de fotografia e aceder a cada uma. “Véngase meu espanhol”, diz o cidadão com a camisa verde.

Ela não domina, no entanto significa que você necessita posar de novo. Novamente este sorriso tão gelada como refinado. Só compreende inteiramente aqueles que falam o teu idioma. Ela é russa. Porém por uma noite, é Catrina e isto é tudo o que importa.

Isso não é o México. Janitzio, segundo o Google, está a 10,798 quilômetros. Nem é 2 de novembro. Inexistência muito, na verdade. Mas nesta sexta-feira, em Moscou, a terra asteca mostra uma de tuas grandes tradições. 🎥 O Pavilhão do México acende-se hoje com o Desfile do Dia de Falecidos e música de mariachi.

  • Dois S-dois e S-três
  • Estrada Virgem Milagrosa: 4 sete
  • A Academia do Bardo / Animação. Biyodopé
  • Noel Monte
  • Registado em: Vinte e cinco jan 2005
  • doze Passo 12: Aplique cílios postiços
  • Escolher mal o tom
  • Valor: $50.00 USD

Os russos conhecem esta noite, o Dia dos Falecidos. No Pavilhão do méxico, muito próximo da Praça Vermelha, foi organizada uma celebração ao redor. O ambiente dá certo assim como que os dias: como uma quermesse de primária. Os alimentos e bebidas não se compram com rublos reais, porém com dinheiro incerto anteriormente adquirido, ao entrar numa bilheteria.

Como regressar a ser moça no México. E, por aqui, há o que mais vocais, os nascidos na terra asteca: tacos. Apesar de o pastor se esgotam cedo. Só resta a opção dos dourados de frango. Alguma coisa é alguma coisa. Os russos testam a gastronomia mexicana, bem que as tortas definitivamente parecem mais argentinas, contudo o interior é mole. A mais de 10.000 quilômetros da pátria, com isso basta.

📷 Coisas da Praça Vermelha, quarta porção. O som anuncia que em alguns minutos vai começar o mariachi e que antecipadamente será apresentado um video a respeito do Dia dos Falecidos. A dúvida de Irina, morador de Moscou, que veio com a expectativa de topar com alguma coisa muito especial de um nação muito retirado, é imediata.

Olha só quem está ao seu lado (a facha de mexicano é trabalhoso de acobertar). Quando as linguagens são diferentes, busca-se um ponto de passagem: o inglês. Em vista disso, solta a pergunta: o Peculiar jornalista: responder com outra pergunta. O mariachi ou o Dia dos Falecidos? “Ambos”, diz ela. Será, talvez, a vasto distância de casa, no entanto nasce instantaneamente um honesto orgulho por transmitir as tradições do México.

🤷🏽♂️ Coisas da Praça Vermelha, sexta quota. “É que como aqui todos os mexicanos levam, pensamos que era”, diz ele enquanto sorria. Ponto esclarecido. Depois, há que conceder razão de os altares que a cada 2 de novembro iluminam milhões de lares. De suas fotos, comida, bebida e outros instrumentos que, em vida, acompanharam aqueles que partiram antes da gente. “Isto por que é feito? “, questiona. Pra que os nossos mortos, saibam que no tempo em que os lembremo-nos, para que vivam. O vídeo explica, agrandes traços o mesmo.

O faz em russo de ter sabido). Ela vira com a sua amiga. Alguma coisa lhe diz. Olha novamente para quem acabou de esclarecer uma tradição que lhe foi espantado. “Spasiva”. “De nada”. Já que, a essas alturas, a linguagem é o de menos. O que realmente é valioso da noite, é que o México exportou a profunda beldade de seu Dia dos Falecidos. E o fez graças à Copa do Universo.

Exclusivamente de acordo com sua opinião pessoal, Sobre isto pintores vivos aceitaria como referências confiáveis de postagens em jornais de difusão lugar que não estejam assinados por personalidades de conhecido prestígio? De acordo com nossas políticas em vigência, Sobre isso pintores vivos considera que são fontes fiáveis posts em jornais de difusão recinto que não estejam assinados por personalidades de conhecido prestígio? Visão as 4 questões anteriores, Como pintores vivos, considera-se que as fontes confiáveis estão suficientemente estabelecidas nas normas vigentes?